ads

Pontos de Cultura


O Em sua concepção, o Ponto de Cultura agrega agentes culturais que articulam e impulsionam conjuntos de ações em suas comunidades, e destas, entre si. Assim, os Pontos de Cultura, tem por finalidade articular, receber e disseminar as iniciativas culturais vindas da sociedade civil e de agentes culturais.

Por ser resultado da expressão de grupos ou comunidades, eles não são um modelo único, tendo apenas dois aspectos em comum: o da transversalidade da cultura e a gestão compartilhada entre poder público e sociedade civil, juntando grande parte do patrimônio cultural, material e imaterial das cidades brasileiras.

A adesão à rede de Pontos de Cultura é voluntária, realizada a partir de chamamento público, em editais lançados pelo Ministério da Cultura, pelos governos dos Estados ou pelas Prefeituras. Eventualmente, outras instituições públicas podem ser responsáveis pelo chamamento público.


Objetivos gerais:


• reconhecer iniciativas e entidades culturais;
• fortalecer processos sociais e econômicos da cultura;
• ampliar a produção, fruição e difusão culturais;
• promover a autonomia da produção e circulação cultural;
• promover intercâmbios estéticos e interculturais;
• ampliar o número de espaços para atividades culturais;
• estimular e fortalecer redes estéticas e sociais;
• qualificar Agentes de Cultura como elementos estruturantes de uma política de base comunitária do Sistema Nacional de Cultura.


A Rede de Pontos de Cultura de Mato Grosso surgiu em 2009, quando o MinC passou a executar um convênio com a Secretaria de Estado de Cultura. Em Mato Grosso são 35 Pontos de Cultura, sendo 11 na Capital e 24 em outros municípios do Estado, que atuam em diferentes áreas, entre elas: Culturas Populares, Artes Visuais, Artesanato, Artes Integradas, Grupos Étnicos Culturais, Patrimônio Material e Imaterial, Áudio Visual e Radiodifusão, Culturas Digitais, Gestão e Formação Cultural, Pensamento e Memória, Expressão Artística, Design, Gastronomia, Economia Solidária e/ou Ações Transversais.