ads

Ponto CENPRO Faces de Cultura

Uma iniciativa do Governo Federal em parceria com o Governo Estadual e que em Primavera do Leste conta com o apoio da Prefeitura Municipal de Primavera do Leste. O projeto da Escolinha de Teatro Faces foi idealizado pelo Diretor e Dramaturgo Wanderson Lana e sua Realização é graças a parceria entre a Cia de Teatro Faces e a ONG CENPRO - Centro de Ensino Profissionalizante; ONG que já realizava um grande trabalho na periferia da cidade através de ações sociais para crianças e adolescentes. O objetivo do Ponto Cenpro Faces de Cultura é socializar através das Artes Cênicas e transformar Primavera do Leste na Capital do Teatro Infantil.

O Ponto CENPRO Faces de Cultura se expandiu, realizando atividades voltadas às Artes Cênicas em pontos estratégicos da cidade, expandindo assim o “fazer teatral”.

São realizadas aulas que abrangem Flexibilidade, Expressão Corporal, Interpretação, Ritmo Cênico, História do Teatro e Canto para atores, em nove espaços da cidade:



 Centro Cultural


O Centro Cultural de Primavera do Leste, prédio da Prefeitura Municipal, funciona como uma central do teatro e sede do Ponto CENPRO Faces de Cultura. As primeiras turmas foram formadas em 2009, quando se deu inicio ao projeto “Escolinha de Teatro Faces”. A idéia deu muito certo, resultando em peças teatrais de alta qualidade, fazendo do Festival Velha Joana o maior Festival de Teatro Competitivo do interior de Mato Grosso.
Esse ano, com a vinda do Ponto de Cultura, ficamos com o maior movimento teatral de base de Mato Grosso. O projeto já existente foi amplificado e estendido à vários locais da cidade na  busca por espaço, apoio e facilitando acesso. São quase quinhentas pessoas, entre alunos, atores, professores e funcionários envolvidos em fomentar base e formar platéia.
Na sede, são ministradas aulas à cinco turmas. 

  • Turma I - Segundas e Sextas-Feiras. Professores: Dionathan Felipe e Darci Junior;
  • Turma II - Terças e Sextas-Feiras. Professor: Yuri Lima Cabral.
  • Turma III - Quintas e Sextas-Feiras. Professor: Luiz Antônio Freitas.
  • Turma IV - Sábados. Professor: Yuri Lima Cabral.
  • Turma V - Terças e Quintas-Feiras (Matutino). Professores: Rafaela Salomão e Dionathan Felipe.
Aulas de Canto Cênico: Sexta-Feira. Professor: André Gadotti.

Circulam pelo Centro Cultural diariamente, todos os professores do Ponto de Cultura, pois é lá que são realizadas as atividades extra-aulas como reuniões, ensaios (da Cia de Teatro Faces, da qual integram), assuntos administrativos, encontros, oficinas e palestras.



Cras Primavera III


            O CRAS I, localizado no Bairro Primavera III, à 5 km do centro da cidade possui duas turmas, sendo uma infantil e outra infanto-juvenil. Começou com apenas uma turma, mas logo se viu a necessidade de separar esses alunos por faixa etária. O comando das aulas fica por conta dos professores de interpretação, Dionathan Felipe e Kiko Sontak.
          A turma infantil trabalha com crianças entre 7 e 12 anos, numa região de vulnerabilidade Social e que buscam nas Artes Cênicas uma maneira de demonstrar seus talentos e qualidades e também melhorar como cidadãos. Em alguns casos há um acompanhamento dos pais, o que é característico desse braço do Ponto Cenpro Faces de Cultura.
          Na turma Infanto-Juvenil os professores aplicam trabalhos de motivação comportamental, buscando aceitação do novo. 
          É objetivado mostrar um caminho diferente da realidade encontrada no bairro, através do teatro desencadeador de um grande prazer pelo estudo e leitura. Meninos que nunca leram livro algum, agora decoram textos clássicos infantis e infanto-juvenis.



Escola 13 de maio


A escola 13 de Maio, que fica no Jardim Riva, possui três turmas, sendo que uma delas teve um início mais tardio. Ficam responsáveis pelas aulas os professores Darci Junior e Rita de Cássia. Escola com boa estrutura e um maravilhoso apoio oferecido pela direção da escola que trabalha para que o projeto se perpetue.
As turmas são formadas por crianças entre 7 e 14 anos, que apresentam certa hiperatividade, ponto que está fazendo com que as aulas sejam bastante animadas. Os alunos estão canalizando toda a energia urbana para as oficinas e agora iniciaram a etapa de montagem de Espetáculo.
Um dos Espetáculos da Escola Treze de Maio, montado para o FETRAN (Festival Estudantil Temático de Teatro para o Trânsito) venceu a Etapa Pantanal na Categoria Infantil e agora vai para final em Cuiabá.
A Escolinha de Teatro Faces vem com o objetivo de acrescentar à vida de cada um, cobrando sempre respeito, disciplina e dedicação com aquilo que se faz. Tornarem-se grandes atores e atrizes é tido apenas como uma conseqüência. Procuramos primeiro formar grandes cidadãos. 




Escola Cremilda Oliveira Viana


As inscrições da Escolinha de Teatro Faces foram abertas à participação dos interessados. Ao primeiro dia de aula, compareceram 53 alunos da escola Cremilda Viana, entre 6 e 17 anos, um número muito grande para apenas 01 professor cedido para atender o Pólo. Houve uma divisão entre esses alunos, formando quatro turmas, com aulas nas terças, quartas e quintas-feiras.

A idade das crianças faz com que as aulas sejam mais dinâmicas na hora de executar o exercício. A escola fica localizada num dos bairros mais populosos do município e com grande diferenças sociais e culturas. O Centro de Ensino  Cremilda Viana é também a Escola um imenso número de alunos. Uma das turmas foi convidada à estar apresentando uma peça em homenagem ao dia das mães. Todos se envolveram com a elaboração do figurino, cenário e montagem do espetáculo. Subsequente a esse projeto, a Escola também participou de duas montagens para o FETRAN, ficando uma em Segundo Lugar na Categoria Infanto-Juvenil e a outra em Quarto Lugar na Categoria Juvenil.

Pelo grande número de alunos, o projeto do Centro de Ensino Cremilda Viana está dando certo, principalmente pelo esforço de seu Oficineiro: Luiz Antônio Freitas e também do suporte que a Direção da Escola oferece.



Escola Sebastião Patrício


A Escola Estadual Sebastião Patrício, situada no bairro Primavera II, tem como responsáveis por suas aulas do Ponto de Cultura, os professores de interpretação Rafaela Salomão e Yuri Lima Cabral.
Possui uma boa estrutura para a realização. Que no caso são realizadas no pátio da quadra esportiva da escola, em um saguão que possui um mini-palco e uma porta em cada lateral que acaba em uma sala atualmente utilizada como depósito. Quando, por algum motivo, não é possível ensaiar nesse espaço, conta ainda com outro mini-palco ao lado do refeitório.
São freqüentes nas aulas, atualmente, 19 alunos, entre 5ª a 8ª série do período matutino, que se encontram toda quinta-feira à tarde para “fazer teatro”.

Quatro alunos, elenco da peça “Meu Giz de Cera” – espetáculo temático para o 7º FETRAN -, participaram da Etapa Araguaia que aconteceu em Água Boa, apresentando um resultado satisfatório ficando com a Terceira Colocação da Categoria Infanto-juvenil e indicação à Melhor Ator para Felipe de Lima.
Uma turma do 1º ano do ensino médio, a partir da iniciativa da professora de Biologia, Maria do Socorro, iniciou uma peça teatral que discute problemas que têm assombrado a juventude atual que são as drogas, gravidez, a AIDS... com o objetivo inicial de acrescentar à educação oferecida pela escola e integrar os alunos. A turma recém foi assumida pela professora de teatro Rafaela Salomão que vem a aprofundar mais a parte teatral, visto que são alunos que nunca fizeram teatro, mas que estão animados para subir o mais rápido possível ao palco. Nesse Braço do Ponto é possível destacar a grande idéia de aliar o Teatro a Educação.



Bairro Tuiuiú


O pólo Tuiuiú do Ponto de Cultura é o que possui o maior número de alunos.
A coordenação do pólo fica por conta do professor Rogério Bauer, que também entra com a direção de algumas turmas. Por conta da quantidade de alunos, juntamente com o professor Rogério trabalham o professor de interpretação Kiko Sontak e os professores de Flexibilidade e Expressão Corporal, Ana Paula Dorst e Victor Martins.
Para as aulas, que acontecem toda segunda, quarta e quinta-feira, são utilizados o pavilhão da igreja Santa Teresinha e a Escola Nossa Senhora Aparecida. São cinco turmas divididas por faixa etária. Além de um trabalho na escola de Educação Infantil com crianças de até cinco anos.
Os alunos desse pólo conseguem levar ao bairro uma própria linguagem teatral, fazendo com que o pólo se destaque na disciplina, na organização e no grande número de montagens e trabalhos. Vale destacar o grande esforço do Professor e que hoje é Oficineiro num dos trabalhos mais bem sucedidos do projeto Escolinha de Teatro Faces. Todos já passaram a integrar elencos de peças que estão sendo montadas para o Festival Velha Joana, mostrando assim o resultado das oficinas.
Na Etapa Guaporé do Fetran, realizada em Água Boa, um dos espetáculos do Grupo Talentos (Nome do enorme grupo do bairro) ficou em Segundo Lugar.





Escola Novo Horizonte


Na escola Novo Horizonte as aulas são ministradas pelo Professor Darci Junior, e já possuem uma peça, que foi montada para a Etapa Pantanal do 7º FETRAN, "Bolas de Gude".
São freqüentes nas aulas 40 alunos, divididos em duas turmas, sendo que uma delas ainda há uma subdivisão, onde serão montados dois textos com uma turma apenas.
A Escola Municipal também é exemplo de apoio e faz questão que o projeto aconteça na escola, pois os alunos frequentes acabam melhorando seu comportamento escolar e até valores sociais.
A Escola Municipal Novo Horizonte fica no Bairro Novo Horizonte.



Escola NíVea Denardi


A escola Nívea Denardi já vem se destacando no meio teatral, através de alguns alunos que fazem teatro desde que se deu início à Escolinha de Teatro Faces. Freqüentavam as aulas realizadas no Centro Cultural, resultando em uma peça temática, “Uma boneca, um carrinho, um diário e a canção”.
Essa peça foi apresentada pela primeira vez na Etapa Pantanal do 6º FETRAN – Festival Estudantil Temático de Teatro para o Trânsito – ficando com o título de Segundo Melhor Espetáculo, Melhor Texto para Wanderson Lana e Melhor Atriz para a aluna Francieli. Participou também do III Velha Joana, conquistando a Primeira Colocação.
Esse ano passou por uma pequena troca de elenco e contou com o amadurecimento dos atores já presentes. Não sendo suficientes os títulos já conquistados, a peça foi levada de volta ao FETRAN em sua sétima edição. Participando da Etapa Araguaia, que aconteceu na cidade de Água Boa, saiu vencedora, levando para casa ainda o prêmio de Melhor Atriz (novamente) para a aluna Francieli, Melhor Ator para o aluno Felipe Gadotti e Melhor Direção para Yuri Lima Cabral. O próximo compromisso agora é a Etapa Estadual do FETRAN que será realizada em Julho em Cuiabá.  
Na escola Nívea Denardi as aulas de iniciação teatral ficam a cargo da professora Rita de Cássia. O professor Yuri Lima só vem á continuar o trabalho que já havia iniciado com os alunos já referidos  do espetáculo Uma boneca, um carrinho, um diário e a canção.




CRAS São José












O CRAS II, localizado no bairro São José, começou com apenas cinco alunos, porém com o andamento das aulas, os alunos freqüentes chamaram alguns amigos para assistir. Esses amigos gostaram e passaram a fazer teatro também. São crianças dedicadas e que valorizam muito o que têm.
Com essa turma já foram montados vários espetáculos, sendo que um deles já participou do Fetran e recebeu o prêmio de Terceiro melhor Espetáculo. Logo os alunos poderão mostrar para a sociedade que o teatro é uma ótima forma de educar, que não é uma simples arte, é disciplina, respeito e muita determinação.
As aulas nos Cras de Primavera do Leste contam com o apoio da Secretaria de Promoção Social que vem propiciando que as atividades de Artes Cênicas alcancem bairros com risco de vulnerabilidade.


A Escolinha de Teatro Faces é uma realidade. Os alunos que se destacam são convidados para fazerem parte da Cia de Teatro Faces, Grupo de Atores que vivem das Artes Cênicas promovendo a idéia de que "Artista é profissão" e propiciando e incentivando a conquista do Ensino Superior e a difusão da Arte dentro os membros da Escolinha.