ads

Aquarela e a pesquisa no Espaço do Brincar


Neste ano a professora, pesquisadora e atriz Edilene Rodriguez criou mais um espaço do brincar como espaço de encenação para o processo cênico Aquarela, montado na Turma I do Polo Centro Cultural da Escola Municipal de Teatro – Projeto: Teatro Faces. O processo de montagem do espetáculo Aquarela, conta a história de Lina e Leo, que são apaixonados, mas não podem viver seu grande amor, pois pertencem a famílias diferentes. Eles moram no país azul que é governado pela rainha azul, a qual decretou que nenhuma cor pode se misturar, ou seja, amarelo casa-se com amarelo, vermelho com vermelho, azul com azul. Nessa história inspirada em Romeu e Julieta, Lina e Leo tentam romper com os preconceitos e lutam por liberdade. Este processo cênico será apresentado no 12º Festival Velha Joana que acontece em novembro desse ano.
Os alunos precisam construir personagens grotescos, portanto, as oficinas teatrais estão tendo como base à linguagem teatral os princípios da metodologia do ensino de teatro de Jerzy Grotowski e Jacques Lecoq, pois os dois trabalham o exagero como construção de personagem, colaborando assim com o processo de construção de personagem dos alunos/atores. Além de trabalhar a ludicidade das brincadeiras e das cantigas de roda, fortalecendo a direção cênica do processo.
O cenário do espetáculo é composto por biombos de tecido algodão cru vindo do urdimento, assim a caixa cênica é toda fechada com lona branca dando o aspecto de que tudo é branco no reino. Durante o espetáculo, as crianças pintam o cenário. E assim, os alunos se preparam para participar da I Semana dos Afectos.