ads

Investigações sobre o Teatro para infância no meio digital

               Semana passada, na quarta-feira (20/01/2021) iniciamos a primeira edição da roda de conversa “Conexões: A produção teatral no interior de MT” de forma online através da plataforma Zoom. Nesta primeira roda de conversa convidamos Rosinete Querino (Pontes e Lacerda) para um debate destinado a infância a fim de trocar experiências a respeito das produções teatrais que aconteceram, e que a mesma mediou durante a pandemia em relação à infância e as metodologias utilizadas no processo criativo com essa faixa etária. 
            Adentrando o campo das produções teatrais em tempos pandêmicos, visto que o distanciamento social é um dos cuidados primordiais para a redução do contágio pelo vírus COVID-19, diversas indagações surgiram nesse debate como: Como é possível dar aulas de teatro online para crianças? É nitidamente perceptível a necessidade de nos reinventarmos para manter os alunos que já tínhamos, e agregar novos alunos de forma a criar novas metodologias, adaptar para o ambiente virtual o que era feito presencialmente, transformar a própria casa em uma sala de ensaio, utilizar o celular ou computador como elemento cênico e o sofá como cenário. 
            Discutimos também sobre os possíveis disparadores no processo criativo, como é diverso e individual, podendo ser um disparador absolutamente qualquer coisa, seja um texto, uma imagem, uma palavra, assuntos urgentes ou até mesmo uma situação cotidiana. E a partir disso, o processo se torna delicado e individual, podendo se desenvolver de diversas formas a depender do processo de cada professor-ator está pensando. 
            As outras rodas de conversa sucessoras à essa, ocorreram no dia 21/01 com Charles Pierre (Campo Verde) e Ney Miguins (Sorriso) destinado a infância e juventude, e no dia 22/01 com Camila Pinho (Rondonópolis) e Guilherme Júnior (Comodoro). 
            Seguimos com mais programações e ações da Escola Municipal de Teatro e Ponto Faces de Cultura. Nos acompanhe nas redes sociais também. 

Texto escrito pela bolsista Kayra Ribas. 

Foto da Turma I - Polo Centro Cultural - Aula Online